Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Janeiro, 2014

Coisas medonhas que se vão usar no Verão (menos eu que a mim ninguém me apanha numa coisa destas)

A sério que há alguém que ache isto bonito? A sério que isto vai ser tendência na próxima estação? Ou eu não tenho sentido nenhum do que é moda, ou este povo já não sabe mais o que há-de inventar. É que olhando para isto só me consigo lembrar dos chinelos de verão que a minha avó usa para andar em casa, quando anda com os pés inchados (avó, afinal estás super in e não sabias!).

Último dia do mês

E Janeiro já está a dar as últimas. Janeiro é como se fosse a segunda-feira do ano. Findado o primeiro mês, é tempo de fazer balanços. E este mês houve tempo para muita coisa, e muitas outras coisas ficaram por fazer. O importante é fazer o balanço, saber o que foi bom e é para continuar e aquilo que é preciso mudar.
- Foi marcada a primeira viagem para este ano (e para um destino que há muito queria conhecer), - Recomecei as leituras que estavam paradas no final do ano,
- Continuei a ir ao ginásio (embora com menor frequência do que a que eu queria e ainda não consegui retomar as aulas de natação), - Iniciei as consultas na nutricionista,
- Comi uma peça de fruta todos os dias (desde que iniciei a nutricionista). E quem me conhece sabe o quanto isso é um progresso para mim, - Tive algum trabalho (nos últimos dias mais intenso), - Vi alguns filmes que estavam na minha lista de filmes a ver, - Conheci um novo restaurante com petiscos deliciosos,
- Ganhei dois passatempos, - Fiz alguns …

Eu não sou de intrigas, mas...

Não consigo perceber aquelas pessoas (mulheres) que não tem nenhum espelho no quarto. Ou sou eu que sou muito vaidosa e preciso de espelhos em tudo o que é lado ou então essa ausência de espelhos justifica a maneira que muita gente sai à rua...

Em modo repeat

Ellie Goulding - How Long Will I Love You

Desabafo de alguém que quer por o sono em dia e não consegue

Sinceramente não consigo perceber porque é que só temos muito sono de manhã quando temos hora certa para nos levantar e ir a algum sítio. Sinceramente não percebo. Ando toda partida, dói-me o corpo e ando com sono acumulado e mesmo assim o meu corpo teima em acordar com as galinhas e não dormir mais. Mas se combinar ver um filme com alguém à noite é certinho que passado vinte minutos de filme já estou com a pestana fechada. Esta incoerência começa  a tirar-me do sério.

Está escolhido o próximo livro

E depois de ter devorado o novo livro do Daniel Oliveira (A persistência da memória) em três tempos, fica aquele vazio - "o que ler a seguir?". Desta vez a escolha foi facilitada já que me chegou este livro às mãos sem eu ter de parar para escolher o que quer que fosse. Por isso agora é só arranjar tempo para o começar a ler, porque depois de começar (e pelo que já li sobre o livro e o filme) é uma história que cativa até à última palavra...

Aqui está um (neste caso dois) passatempo(s) muito interessante(s) #14 e 15

O blog Girls With or Without Bangs tem atualmente dois passatempos interessantíssimos. Um permite-nos ganhar um modelador cónico da Remington e o outro, já a pensar no dia dos namorados, um apelativo relógio da One.


E o que tem que fazer para se poderem habilitar a estes fantásticos prémios? Fácil. Para se habilitarem ao modelador, basta ir aqui e seguir os passos que lá estão explicados. Para se habilitarem ao relógio, basta ir aqui e fazer o mesmo. Eu disse que era fácil.
Boa sorte.

Dolce far niente

Depois de dez dias de trabalho consecutivo, com o despertador para antes das sete da manhã na maioria dos dias e depois de muitos quilómetros feitos, hoje o dia vai ser dedicado a fazer "nenhum". As saudades que eu tinha disto. Não é que não tenha trabalho para fazer. Tenho. E algum até bastante importante. Mas os prazos estão controlados e hoje vou dedicar o dia a fazer somente coisas que gosto. A começar por ficar na cama a manhã toda com o pc no colo, a deambular pela internet, a ver séries e a prolongar a preguiça até que a fome aperte.

My week in pictures #31

Numa semana onde o trabalho foi mais do que muito, onde acordar ainda com o escuro do lado de fora da janela foi uma rotina e onde muitos quilómetros foram feitos, o saldo final é positivo. Gosto quando consigo fazer com o perfeccionismo que me caracteriza tudo aquilo a que me comprometo. Ficam as imagens da última semana.








1/2 - Novas aquisições nos saldos (Stradivarius); 3- Spray impermeabilizante para calçado e peles; 4- New in: lipgloss (Zara); 5 - Formação em modo non stop; 6- A massacrar o corpinho; 7- Primeira semana pós nutricionista e houve fruta todos os dias; 8- Pequeno almoço saudável; 9/10- Dia da desgraça; 11/12- Outfits (saia - Stradivarius; camisola - oysho; botas - stradivarius; sapatos - massimo dutti); 13- o novo snack para comer entre refeições.

Só porque hoje foi o dia da desgraça

E se é para a desgraça, que seja em versão completa. E hoje foi para matar saudades do Burger King e ainda assaltar aos chocolates (a nutricionista não me disse que eu não podia comer fast food... eu não toquei no assunto "fast food" por isso ela não me proibiu... eheh! Esta transparência entre mim e a nutricionista é uma relação perfeita. Nada a esconder entre nós como se pode ver.) 
Porque é que o que sabe tão bem faz tão mal?

Aqui está um texto onde eu não mudava nem uma vírgula

"Borlas nunca mais
Todos os dias chegam convites para borlas. Para escrever à borla. Para falar à borla. Para ser filmado à borla. Para ser gravado à borla. Não há dinheiro, dizem. Já se sabe como é, explicam. É só por isso que pedem borlas. Se pudessem, adiantam, pagariam o que eles acham que nós merecemos: é muito.
As pessoas que pedem borlas não trabalham à borla. Recebem dinheiro, têm ordenados, arriscam lucros. Custa-lhes muito pedir que trabalhemos de borla — porque eles não.
Até há quem acredite que nos está a fazer um favor, achando que a borla que nos pede é uma maneira de participarmos: uma oportunidade de melhorarmos a (má) "imagem pública" que temos.
Há quem trabalhe de borla num projecto pelo qual está apaixonado e espera que nós, apesar de os projectos não serem nossos e de nós não estarmos apaixonados por eles, trabalhemos de borla — na esperança de que também nos apaixonemos por ela. Pois sim.
Os piores são os excepcionais. Mandam mails a dizer que sabe…

Separados à nascença

Sou só eu que acho ou estes dois são extremamente parecidos?


Habemus sol

Eu até tenho medo de dizer isto muito alto, não vá o S. Pedro ouvir, arrepender-se e abrir novamente a torneira. Mas sinceramente: que linda tarde de sol. Já tinha saudades de uma tarde assim. E qual é a primeira coisa que uma pessoa faz quando está uma tarde de sol maravilhosa? Dizem vocês: passear, ir até uma esplanada, ir até à praia etc etc etc. Mas não! A primeira coisa que me ocorreu foi ir estender toda a roupa que havia para estender ao sol, abrir todas as janelas da casa e pôr algum calçado ao sol. Acho que tantos anos a ver os rituais da minha mãe começam a ter consequências... Agora é tempo de preparar a formação para os próximos quatro dias. Agora que o S. Pedro se lembrou de mandar o sol alegrar a nossa vidinha é que eu vou estar fechada numa sala durante quatro dias (sim: sábado e domingo também) a dar formação. E que feliz que eu fico de ter estas oportunidades. Não fossem estas oportunidades de ganhar uns trocos extra e eu não poderia fazer uma das coisas que mais gos…

Aqui está um passatempo interessante #13

Então o primeiro mês do ano já está quase a acabar e eu ainda só tinha apresentado aqui no estaminé um passatempo interessante e que valesse mesmo a pena participar!? Estava a falhar. Mas para me desculpar, desta vez venho anunciar um passatempo mesmo bom. Quem não gostava de ganhar um alisador da Remington? Pois, eu não me importava nadinha. Quem quiser tentar a sua sorte, basta ir ao blog Vida de Desempregada (aqui) e seguir os passos para poder participar.
Boa sorte.

Coisas estranhas que acontecem com as minhas coisas

Hoje, depois de me arranjar, ia eu cumprir um dos rituais diários e pôr umas gotinhas de perfume no pescoço e pulsos. Até aqui (parece) tudo bem.
Pois...é mesmo só parecer porque ainda há uns dias olhei para um dos frascos (loverdose - diesel) e tinha ainda um bocado de perfume no fundo (que ainda dava para algumas vezes). Hoje quando fui para pôr o perfume, esse mesmo frasco que ainda tinha um bocado no fundo estava completamente vazio! Nem uma gota que o frasco tinha. Juro que ainda fiquei um bom pedaço a olhar feita parva para o frasco a tentar perceber. A ver se estava partido, se haveria alguma abertura por onde o perfume pudesse evaporar, mas nada!  Juro que não percebo o que se passou. Ou eu estou senil de todo e afinal já olhei para o frasco há muuuuuuito tempo (e entretanto o perfume acabou) ou cenas estranhas se passam na minha casa. É que se fosse algo de comer eu ainda poria a hipótese de ter sido o meu cão a assaltar o meu quarto. Agora perfume, é coisa que não dá para e…

Objeto de desejo da semana

Uma ideia positiva

Para que no final do ano não nos esqueçamos das coisas boas que aconteceram ao longo do ano. E as coisas boas não tem de ser coisas megalómanas, podem ser pequenos gestos que nos fizeram muito felizes em determinado momento.

Petiscos saudáveis

Para quem gosta de petiscar qualquer coisa enquanto está em frente ao pc a trabalhar, este é o snack ideal. Bolachas de milho sem glúten.  Sábado fui comprar flocos de aveia que me tinham acabado e decidi trazer um saco destas bolachas para experimentar (deve ser influência de ter ido à nutricionista de manhã). Vamos ver quanto tempo dura este meu espírito saudável... Cada bolacha só tem 20 calorias (ver tabela nutricional) e o sabor até não é assim tão mau como eu pensava sempre que olhava de soslaio para estas bolachas nas prateleiras dos supermercados. Sabem a pipocas (sem açúcar como é óbvio). Também há este tipo de bolachas mas de arroz (para a próxima vez vou trazer dessas também para experimentar).

Factos Nutricionais por 1 bolacha (5g) (5 g) Energia 84 kj
20 kcal Proteínas 0,4 g Carboidratos 4,3 g Açúcar 0,02 g Lípidos 0,1 g

My week in pictures #30

E mais uma semana onde a chuva quase não deu tréguas. Uma semana bastante preenchida, tal como eu gosto: trabalho, ginásio, jantar de amigos, compras com a irmã, lanches caseiros e tempo de conversas. A última semana antes de começar nesta aventura da nutricionista. Por isso, a despedida dos dias de exageros foi em grande: francesinha especial na Taberna Belga, licor de chocolate em casa de amigos e devorar Ferrero enquanto se vê um filme. No dia seguinte começou a missão "reaprender a comer e descobrir novos alimentos".









1- A trabalhar a partir de casa; 2- Uma das minhas perdições: lulas; 3- À procura de novos jogos; 4- A bela da francesinha na Taberna Belga; 5- New in: Rimel e eyeliner - Oriflame; 6/7- A aproveitar os saldos: capa para Iphone (Stradivarius); saia e top (Stradivarius); gorro (Zara); 8- As minhas biker boots quentinhas para os dias frios e chuvosos; 9- Uma das máquinas mais odiadas do ginásio; 10- Já a tentar mudar alguma coisa na alimentação: lanche saudável…

Dos filmes que vi este fim-de-semana

Este fim-de-semana foi bom para ver alguns filmes que já há muito andava para ver. O primeiro - Hours - com uma história simples mas cativante (embora um pouco previsível no final). O segundo - About Time - mais elaborado e que prende do primeiro ao ultimo instante (para quem gosta deste tipo de filmes). Se tivesse que dar uma nota a cada filme, de zero a dez, o primeiro teria um 6 e o segundo teria um 8.




Conversas com a nutricionista #1

Ontem foi dia de começar as consultas com a nutricionista lá no ginásio. Ano novo, rotinas novas. E espero que a nutricionista seja o empurrão que me faltava para começar a mudar os meus hábitos alimentares (eu sei que só depende de mim mudá-los, mas quando nos comprometemos com outra pessoa custa mais depois falhar os objetivos. Pelo menos comigo é assim. Não gosto de falhar com plateia.).
Ontem foi mais para conhecer os meus hábitos alimentares e para dar alguma orientação nutricional. A próxima consulta já está marcada para daqui a um mês. Espero ate lá conseguir mudar alguma coisinha. Coisa pouca porque as mudanças duradouras não se conseguem do dia para a noite. Um passo de cada vez.
A coisa que mais gostei de ouvir nos longos minutos de conversa foi que ainda precisava de aumentar de peso para estar no índice de massa corporal tabelado para a minha altura. A parte de ter de cortar o pão à hora do jantar, ou ter de comer até três peças de fruta por dia é que já não gostei tanto.…

A crise chegou aos meus sonhos. Literalmente.

E não é que eu tenho sonhos que refletem o estado do pais? Ai se o Freud estivesse aqui. Ia-se deliciar em interpretações mirabolantes e sexualizadas. Já há muito que eu digo que tenho sonho estranhos, aleatórios e bastante pormenorizados. Agora, em pleno sono profundo sonhar que estou numa manifestação de professores que reclamam pela precariedade atual da sua profissão e que eu, voz solitária no meio desta classe peço a palavra para falar da precariedade do estado atual dos psicólogos e comparar as profissões a fim de mostrar que eles não estão assim tão mal chega a ter piada.
Acordei a meio desse sonho e quando fiquei consciente o suficiente para perceber o que estava a sonhar, a única coisa que consegui fazer foi rir-me de mim própria e da estranheza dos meus sonhos.

Instagram

Blogs que leio