Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens com a etiqueta culinária

De regresso

Novamente em terras lusas, É bom sair do país mas é ainda melhor regressar. Sabe tão bem sairmos à aventura e ao desconhecido e depois voltar ao aconchego do nosso país e dos nossos. Desta vez foi uma viagem diferente. Uma espécie de mini road trip  pela Alemanha que nos permitiu conhecer sete cidades. E fiquei tão impressionada e agradada com a Alemanha. Contrariou muitas ideias erradas que eu tinha da Alemanha. Mas isso deixarei para um noutro posto onde vos contarei tudo.

Bolachas de aveia e banana

Desta vez decidi fazer diferente das bolachas que são um sucesso cá por casa (ver receita aqui). Optei por algo mais saudável. O sabor não é tão "guloso" como as anteriores mas pelo menos não fico com (muito) peso na consciência se enfardar meia dúzia assim de seguida.
Aqui fica a receita para quem quiser experimentar:
2 bananas grandes e maduras 2 chávenas de aveia 1 colher de chá de canela 2 colheres de chá de açúcar amarelo Pepitas de chocolate Essência de baunilha
(Isto foi uma experiência por isso, mantendo a base (a banana e a aveia) podem mudar ao vosso gosto. Podem pôr nozes, frutos secos, amêndoa, o que vos apetecer).
Pré-aquecer o forno a 180º. Amassar a banana e adicionar a aveia moída (colocar num triturador até ficar uma espécie de farinha). Misturar a canela, a essência de baunilha e o chocolate. Depois de tudo bem misturado, com as mãos, fazer pequenas bolinhas achatadas e colocar num tabuleiro para ir ao forno. Deixar no forno entre 10 a 15 minutos ou até es…

Molotof

E pela primeira vez consegui fazer um molotof que não se escangalha-se a desenformar. Há truques preciosos e este quem mo deu foi uma amiga. E quem deu à minha amiga foi o tio que tem um restaurante e é ele que faz os doces todos.  E qual é o truque? É deixar apenas no forno por 20 minutos com o forno a 180 graus e depois desligar o forno, abrir ligeiramente a porta e pôr uma faca entre o forno e a porta (para que a entrada de ar seja mínima e gradual) durante pelo menos duas horas (para os mais pacientes podem deixar estar até o forno ficar frio). Antes de saber este truque eu também entreabria a porta do forno até este arrefecer mas como entrava muito ar (mesmo que eu abrisse pouco a porta, era uma abertura superior à que é deixada pela entrada da faca) o arrefecimento era muito mais rápido e o molotof acabava por murchar (e ficar para assim para o feio).  Só vos posso dizer que ao vivo estava ainda mais bonito e com uma consistência maravilhosa. O facto de ter um arrefecimento gra…

Impróprio para cardíacos

Depois de saber da existência desta receita já não há retorno. Já não consigo esquecer que sei disto. Vou ter de experimentar! Vou ter meeeesmo de experimentar. Sou bem capaz de começar a sonhar com isto se não o fizer brevemente!


Podem ver a receita AQUI.

A receita que estava em falta

Mais do que uma pessoa me pediu a receita das bolachas que publiquei aqui. E o prometido é devido. Até porque uma das pessoas que me pediu a receita é uma menina que gosto assim para o muito e que está grávida e eu não quero ser acusada de desejos inconcretizáveis por falta da receita. A vantagem destas bolachas (ou cookies, como lhe quiserem chamar) é que se estiverem guardadas num sítio bem fechado duram muitos dias.


Ingredientes 150 ml de azeite 100 g de açúcar 200 g de açúcar amarelo 2 ovos grandes à temperatura ambiente 245 g de farinha 1 colher de chá de bicarbonato 1 colher de chá de sal marinho ¼ colher de chá de noz moscada 1 colher de chá de canela (eu coloquei quase 2 porque adoro canela) 175 g de flocos de aveia Frutos secos/sementes a gosto (eu já testei 2 misturas diferentes e gostei de ambas: nozes com avelãs, nozes com sementes de sésamo) Pepitas de chocolate

Preparação
1. Bater o azeite com o açúcar até a mistura ficar leve e fofa (cerca de 5 min). 2. Noutro reci…

Ritual de sexta-feira

Longe vãos os tempos em que sexta-feira significava religiosamente sair com os amigos. Os amigos começam a seguir com as suas vidas e uma pessoa segue com a nossa. Com a idade uma pessoa começa a valorizar outras coisas. E saber que me espera uma noite de descanso, sofá, televisão e umas bolachinhas acabadas de sair do forno é coisa para me deixar realizada. E estas bolachas são assim para lá de deliciosas. Faço-as para levar para lanche durante a semana, mas no dia em que as faço vão logo umas quantas. São uma espécie de cookies mas em versão mais saudável: com frutos secos e aveia, açúcar amarelo ao invés de açúcar branco e azeite ao invés de manteiga. Ficam uma delícia.



Bolo do dia do Pai

E porque cá em casa todos preferem os bolos caseiros do que os comprados à pressa num qualquer supermercado ou pastelaria, igual a tantos outros que existem na montra, esta foi o bolo que se fez cá por casa para o dia do Pai. Com carinho, dedicação e personalizado.
É um bolo formigueiro (ver mais aqui), a cobertura é ganache de chocolate e depois decidi tornar o bolo mais atrativo e fiz estes quadrados/triângulos de chocolate branco com pepitas coloridas. Basicamente é derreter chocolate branco em banho-maria (pode-se juntar um pouco de natas), depois estender o chocolate num tabuleiro com papel vegetal por baixo e colocar as pepitas coloridas por cima. De seguida, levar ao frigorífico e quando estiver bastante duro parte-se a gosto (em formas ou aleatório) e coloca-se no bolo.

Tarte de coco

Com o fim-de-semana à porta deixo-vos uma receita deliciosa que fiz ontem. Estava-me a apetecer algo docinho e então, enquanto fazia o jantar, abri o frigorífico e as portas do armário, vi o que tinha por casa e o resultado foi esta tarte de coco.






Ingredientes Massa folhada 200 gr de coco ralado 1 lata de leite condensado magro 6 ovos 1 pacote de natas e acúcar
Preparação. Ligar o forno a 180º. Colocar a massa numa tarteira e com um garfo furar a massa e reservar.  De seguida, misturar o coco com o leite condensado e mexer. Depois misturar os ovos e voltar a mexer até estar tudo bem misturado. Verter este preparado na tarteira e levar ao forno (eu deixei 25 minutos, mas depende do forno. Quando estiver douradinho por cima está pronto. Para a próxima deixo menos tempo). Depois bater natas com o açúcar e umas gotinhas de limão até obter uma boa consistência. Espalhar por cima da tarte et voilá, está prontíssima para comer. Se tiverem mais paciência do que eu, podem ainda colocar raspas d…

Tarte de abóbora com natas

O pretexto para esta sobremesa foi a data de validade da massa folhada estar a aproximar-se do fim. Teria de ser uma coisa rápida de se fazer mas ao mesmo tempo deliciosa. E a escolha recaiu sobre tarte de abóbora com cobertura de natas.  O recheio de abóbora foi o mesmo dos quadrados de abóbora que já tinha experimentado (ver aqui) apenas não deixei tanto tempo no forno para ficar mais cremoso. No final bati um pacote de natas com 3 colheres pequenas de açúcar e umas gotinhas de limão (este é o segredo para ficarem com a consistência desejada) para espalhar por cima e estava a sobremesa pronta. Simples, fácil e deliciosa. E toda a gente que comeu ficou a pedir por mais.


Flores de maçã

Uma receita super simples e que torna qualquer mesa bonita e os convidados ficam de boca aberta. Para quem não gostar de maçãs, que esqueça esta receita.
Ingredientes: Massa folhada Maçãs e sumo de 1 limão Açúcar e canela para polvilhar
Modo de preparação: Cortar a massa folhada em tiras finas, rectangulares (o tamanho é a gosto: se querem fazer as flores grandes ou pequenas). Cortar as maçãs com a casca em fatias finas e regar com sumo de limão para não oxidar. Depois colocar as fatias de maçã sobre as tiras de massa folhada (em média 5 a 6 fatias por cada tira de massa folhada), dobrar e colocar sobre um tabuleiro para ir ao forno (o tabuleiro deve ser coberto com papel vegetal). Vai ao forno a 180 graus. Quanto ao tempo, depende muito de cada forno. O melhor é ir controlando e ver quando a massa folhada está cozinhada e as maçãs com uma cor douradinha. No final, polvilhar com açúcar em pó e canela.

Quadrados de abóbora

E ontem a sobremesa foram estes deliciosos quadrados de abóbora polvilhados com canela e açúcar em pó. Uma receita que fiz pela primeira vez mas que de certeza vai ser para repetir e que pode muito bem ser um doce para colocar na mesa de Natal já que os sabores combinam na perfeição com essa quadra festiva (ainda por cima é fácil e rápida de fazer).

Pena é já ter ido todo

Zabaione

Para quem não gosta da gastronomia italiana possivelmente este nome é estranho. Para quem gosta, e sobretudo da parte da doçaria, certamente já deve ter ouvido falar deste famigerado doce. Pode ser usado por si só como um sobremesa ou como recheios/coberturas de bolos ou acompanhamento de crepes, fruta e tudo aquilo que vos apeteça. Os italianos usam-no muitas das vezes ao pequeno-almoço como complemento para dar energia para o resto do dia (isto é o mais próximo que eles tem da nossa gemada).






Para quem quiser experimentar, a receita é super simples.

Ingredientes (para 6 porções individuais) 6 gemas de ovo  50 g de açúcar  1 pitada de canela (opcional) 200 ml de vinho Marsala (ou champagne)

Modo de preparação  Bata as gemas e o açúcar numa caçarola até obter uma mistura cremosa e quase branca. Dissolva a canela no marsala (ou champagne). Caso não goste de canela, misture somente o marsala ao preparado anterior, mexendo sem parar. Ponha a caçarola em banho-maria e, em lume brando, bata …

Bolo de Cerveja

Este fim-de-semana foi tempo de me dedicar aos bolos. A Páscoa foi um bom motivo para fazer uma série de doces e bolos. E um dos bolos que tenho feito ultimamente e que é super delicioso e super fácil de fazer é o bolo de cerveja. Fica mesmo bom (e olhem que eu não gosto de cerveja, mas no bolo fica divinal).
Para quem quiser experimentar, deixo algumas imagens para abrir o apetite e a respectiva receita.
Bom apetite.


Receita do bolo

Ingredientes: 400 gr de açúcar  200 gr margarina
4 ovos  1.5 dl cerveja  350 gr farinha de trigo  2 colheres de fermento em pó  margarina e farinha para untar a forma

Preparação:  Bata muito bem a margarina com o açúcar até obter uma mistura cremosa. Depois adicione os ovos (inteiros), um a um e a cerveja, mexendo durante dois minutos. Junte aos poucos a farinha e o fermento, peneirado, e continue a mexer até a farinha estar bem incorporada.  Unte depois uma forma com margarina, polvilhe-a com farinha e deite o preparado. Leve a cozer em forno médio cerca d…

Strudel de maçã

Nunca fiz. Mas estou com uma vontade enorme de ir para a cozinha experimentar. Alguém tem alguma receita para lá de espetacular que queira partilhar aqui no estaminé?


Crumble de maçã

Tinha aqui algumas maçãs na fruteira que estavam a ficar demasiado maduras. E como cá em casa ninguém gosta de maçãs muito maduras, vai daí juntar o útil ao agradável e fazer uma receita super deliciosa com elas. Nunca tinha feito crumble de maçã, mas ficou muito bom e foi aprovado por todos, que chegaram inclusive a repetir a dose.
A receita é super simples de fazer e rápida. Há muitas variedades deste doce. Eu optei pela que vos apresento mais abaixo porque a aveia me pareceu uma óptima opção para a camada crocante. Apenas substitui o açúcar amarelo pelo branco, porque não tinha açúcar amarelo em casa. Para a próxima vou experimentar com adoçante em pó para tornar a receita menos calórica.



Receita:
- Quatro maçãs
- Sumo de um limão
- Um cálice de vinho do porto
- Duas colheres de sopa de açúcar amarelo (ou branco)
- Duas a três colher de sobremesa de canela (conforme o gosto)
- 120 gr de manteiga
- 4 colheres de sopa de farinha de trigo
- 10 colheres de sopa de açúcar
- Duas cháven…

Como cozinhar pode ser uma terapia...

Não o cozinhar como simples obrigação. Não o cozinhar a correr. Mas o cozinhar com criatividade e emoção. Aquela sensação de desligar dos problemas e concentrar apenas nos alimentos. Na forma de conjugarmos os ingredientes. Na expectativa de ver o resultado final... E é tão bom quando conseguimos desligar com algo tão simples!

Porque os olhos são os primeiros a comer...

Alguém já provou farófias de chocolate? 
Não sei porquê, mas só de olhar para estas imagens fiquei com uma vontade tremenda de experimentar fazer (e de comer)! Acho que já sei qual vai ser a próxima sobremesa a ser feita cá em casa!



E para sobremesa, farófias com doce de maçã e canela

Para quem não sabe o que fazer com as claras dos ovos e para não acabar sempre a fazer molotof, aqui fica uma outra sugestão - farófias.
Ingredientes: - Claras de ovo - Açúcar a gosto - Leite, casca de limão e um pau de canela
Modo de preparação: Bater as claras em castelo. De seguida, adicionar açúcar a gosto e bater até ficar quase em ponto de chantilly. Reservar.  Por numa panela o leite com três cascas de limão e um pau de canela. Levar ao lume até começar a ferver. Assim que ferva, por no mínimo e começar a cozinhar as farófias (com uma colher, colocar pequenas porções no leite, deixar cerca de um minuto de cada lado a cozinhar e depois retirar). Colocar numa travessa e cobrir com um doce a gosto.
Para a cobertura optei por um doce de maçã e canela. Mas também fica muito bom com doce de ovos!
Bom apetite!

Uma excelente ideia para quem gosta de fazer experiências na cozinha

Uma ideia simples, com o recheio que mais gostarem! E depois é só deliciarem-se!

Instagram

Blogs que leio