Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens com a etiqueta vida saudável

Skyr - a nova tendência nos iogurtes

Dizem que a última loucura no que toca a alimentação saudável é este iogurte, antiquíssimo no fabrico mas novo nas nossas rotinas. E até nisto da alimentação há modas e tendências.  Depois dos iogurtes probióticos, magros, naturais, quark, gregos e mais trinta por uma linha surge o novo iogurte de origem Islandesa que promete ser o supra-sumo da alimentação saudável. Dizem que tem 3 vezes mais proteína que um iogurte normal e valores de gordura quase nulos.  Eu nunca provei mas se for para comer uma coisa que gosto sem peso na consciência e em simultâneo uma coisa saudável, sou menina para sair num procura desenfreada pelo famigerado iogurte. Dizem que esgota mal chega às prateleiras mas eu estou disposta a correr os Lidl´s deste pais a ver se deito mãos a isto (quanto mais não seja para provar e ver se vale todo o alarido que tem sido feito!). 
O preço por unidade (no Lidl) é de 0.59€ os naturais e 0.69€ os de fruta. Cada embalagem tem 150gr.

Férias com tudo excluido

Parece que as férias estão mesmo a dar as últimas (snif snif snif) e isso significa que é tempo de voltar à carga, que é como quem diz, às corridas! Isto em Agosto foi a loucura, comer como uma baleia e correr como um caracol. Se eu tivesse corrido tanto como enfardei estava pronta para correr a meia maratona. Mas não... em todo o mês de Agosto corri (mandem rufar os tambores!)... uns míseros 31km.  Eu disse que Agosto era o mês das férias... e férias para mim é sinónimo de fazer apenas aquilo que gosto e que me dá vontade.

A correr de pantufas

Com as corridas a tornarem-se uma rotina na minha semana, tive de investir numas sapatilhas próprias para corrida e que se ajustassem ao meu pé e ao meu tipo de passada. Queria igualmente umas sapatilhas leves e que se moldassem ao pé uma vez que fico facilmente com os pés inchados e não gosto de os sentir apertados enquanto corro. Desta vez já não cometi o mesmo erro das últimas sapatilhas que comprei para o ginásio e comprei-as um número acima daquele que habitualmente uso e só vos posso dizer que para correr em estrada ou terra batida são o cúmulo do conforto. É como se estivesse a correr de pantufas. Se correr em pisos mais irregulares estas sapatilhas não são as ideais mas para já não é costumo fazer as minhas corridas em piso irregular. E o melhor de tudo foi o preço delas. O preço inicial era de 120€ e eu comprei-as por 31€ no The Style Outlet (Vila do Conde) no mês passado, e contou com um desconto adicional ao preço de saldos de 30% (promoção feita todos os meses, na última …

#euvigioasminhascostas

Com o Verão ai em força, não se esqueçam nunca de ter atenção à vossa pele. Não queiram esturricar ao sol como frangos no espeto e protejam-se. E estejam atentos a todos os sinais que a pele nos dá. A nova campanha da liga portuguesa contra o cancro alerta para a atenção redobrada que devemos ter para as zonas do nosso corpo menos acessíveis. Aqui fica a campanha para que todos estejamos alerta.

Coisas que não compramos e que nos deixam felizes

Os saldos já começaram e eu já fui dar uma espreitadela em duas ou três lojas, as do costume no resto do ano. Entro eu na Zara, avisto estas culottes e vou para o provador com elas, tamanho M, cor-de-rosa lindo, tecido tal como eu gosto e à espera que me assentassem como uma luva. Visto-as toda esperançada que tinha encontrado as culottes perfeitas mas... estavam-me largas! Eu que sempre usei o M na Zara ficava com as calças larguíssimas na cintura (e consequentemente não assentavam nada bem). Isto de ir correr de forma regular tem as suas vantagens e começa a mostrar alguns resultados. Moral da história: sai da loja sem as calças mas mais feliz e sem ter gasto dinheiro. As mulheres são mesmo estranhas: ficam felizes quando compram algum trapo novo mas também podem ficar felizes quando não compram nada. 

Afinal isto da corrida até tem alguma piada

Calma! Ainda não me converti ou passei para o lado de lá! Ainda não sou uma pessoa viciada nas corridas, fanática ao ponto de saltar da cama as 6 da manhã mesmo estando de férias só para cumprir o plano das corridas. Calma, não é isso. Ainda continuo a preferir estar à mesa a comer um bom petisco do que na rua a correr de um lado para o outro. Mas em cada dia que vou correr acabo por gostar de um pormenor diferente. E hoje voltei a sentir-me uma criança enquanto corria. E porque? Porque basicamente corri o tempo quase todo à chuva. E correr à chuva  enquanto corremos é muito diferente de fugir à chuva enquanto saímos de um edifício para entrar noutro ou para ir para o carro. Ai maldizemos a nossa sorte e pensamos logo no aspeto de cão molhado com que vamos ficar.  Hoje foram sete quilómetros à beira rio, de início com uma chuva muito miudinha mas depois com chuva tão forte que mal dava para abrir os olhos. Tanta chuva que doíam-me mais os braços de levar com a chuva forte do que as p…

Run Forrest, Run!

Não sei o que se passou comigo, mas de um dia para o outro lembrei-me de começar a correr. Em Abril fui correr duas ou três vezes mas sempre contrariada e em grande esforço (mesmo sendo a passo de caracol e curtas distâncias). Em Maio corri pr´ai duas vezes e fiz uma caminhada de 15 quilómetros. Em Junho assim do nada deu-me o clique e comecei a correr três vezes por semana. Comecei a aumentar gradualmente as distâncias, comecei a melhorar os tempos e comecei a notar que cada vez corro com menos esforço e sacrifício. Para meu próprio espanto, tenho levado as corridas com regularidade. Mais espanto ainda, tenho ido correr sozinha sem precisar de compromisso com alguém para ser obrigada a sair de casa e ir correr. O que mais motiva a ir correr é superar-me a mim própria, é ver que há alguma melhoria de uma corrida para a outra, é aumentar distâncias, baixar tempos e ganhar resistência. Não sei se daqui a um mês me passa esta febre e esqueço as corridas mas para já tenho levado a coisa …

Assunto: fruta

Sábado de manhã - altura em que muita gente vai aos mercados ou aos hipermercados para se abastecer para a semana, comprar o peixe, a carne, os legumes ou a fruta. E se o peixe e a carne é só pedir, os legumes e a fruta temos de ser nós a escolher. E quem não sabe como escolher a fruta arrisca-se a vir para casa com um ananás ainda verde, uma meloa sem sabor ou um abacate intragável.  No que a mim me diz respeito, e como não sou apreciadora de muita fruta, há muitos truques que eu desconheço (ou desconhecia) por isso se tiver de ir comprar fruta que não aquela que habitualmente como arrisco-me a vir para casa mal servida. A pensar em pessoas como eu (que quero acreditar que não sou a única) o blog Casal Mistério fez um post super interessante a explicar detalhadamente como devemos escolher algumas frutas. Deixo aqui o link para que possam espreitar 11 dicas úteis na hora se saber se a fruta está madura. Por isso, antes de saírem de casa para irem fazer as vossas compras, leiam isto c…

Dia Mundial do Exercício Físico

Eu já fiz a minha parte por hoje e já fui correr mais cinco quilómetros (e já consegui tirar 11 segundos ao tempo final. A loucura, eu sei! Mas tem de se começar com pequenas conquistas). Sentimento de dever cumprido mas as pernas bastante cansadas.

Running

Hoje, dia 1 de Abril comecei o meu dia a correr. Mais propriamente 5 quilómetros. Bem, não foi sempre a correr até porque estou a começar. Mas alternei entre corrida e passo rápido. O tempo foi miserável mas não é isso que importa.O que importa é que levantei o cu da cama e fui correr. E isso soube-me bem. O facto de estar um dia lindo de sol (mas sem estar calor) ajudou bastante.  Sei que daqui a dois meses não vou estar a correr uma maratona nem a fazer tempos dignos de um atleta queniano mas hoje fiquei feliz por ter a motivação necessária para levantar o esqueleto do conforto da cama e mexer-me (mesmo que o corpo esteja um bocado dorido depois do treino de ontem no ginásio). Gostava de começar a gostar de correr. Gostava de ter a motivação necessária para me levantar mais vezes da cama e ir correr de manhã. Hoje foi um primeiro passo.

Bolinhos de coco saudáveis

Fiquei (muito) tentada a experimentar!

Não está mal

Num mês em que fui muito desleixada com o exercício físico, onde houve muitos "dias da asneira", muitos doces pelo meio e chegar à hora da balança e pesar menos 300 gramas não está mau de todo. O mal é que essas 300 gramas que perdi foram de músculo, porque a massa muscular baixou (contrariamente à massa gorda). Mas mesmo assim achei que ia chegar lá e que ia ter mais um quilo no lombo. Ainda sai de lá com a recomendação de não me pôr a beber litros e litros de água por dia porque isso pode ter o efeito inverso para quem tem retenção de líquidos e ficar-se ainda mais inchada (e consequentemente pesada). Acima de 1.5 litros só em dias de calor (por causa da transpiração) ou quando praticar exercício físico. Não é preciso estar a afogar-me em água como muitas vezes se houve por ai a dizer que devemos beber mais de 2.5 litros de água por dia. Claro que esta recomendação se aplica a mim mas pode não se aplicar a vocês. Cada caso é um caso.

Retomar

Em Dezembro não pus os pés no ginásio. Muito trabalho, festividades pelo meio, tempo de estar com a família e o ginásio ficou em segundo plano. Mas ficou também a promessa que em Janeiro é que era, em Janeiro ia ser para começar a sério. No inicio do ano ia ser para pagar os pecados de Dezembro. Mas ainda não foi. A preguiça tem ganho por monumentais goleadas. Já por duas vezes que combinei com outras pessoas para irmos (achando eu que se me comprometesse com terceiros seria mais fácil) mas nem assim. O "terceiro" também é fácil de dissuadir e de aceitar as minhas desculpas (por vezes legítimas, na maioria das vezes nem tanto). A gota de água foi quando na passada sexta-feira fui para cima da balança e percebi que depois de um mês de Dezembro a comer como uma lontra, cheia de jantares, lanches calóricos e muita inatividade emagreci 1 quilo! Emagreci 1 quilo sem pôr os pés no ginásio e sem restrições alimentares (muito pelo contrário)! E na hora de levantar o cu do sofá para…

O que tem de ser, tem muita força

Vamos lá castigar o corpinho. E acreditar que se eu castigar o corpo de forma insistente e persistente, um dia irei ter uma barriga assim - lisa, tonificada e liiiinda. E já agora umas pernas também tonificadas e sem celulite.  Porque é que eu gosto tanto de comer gordices e tão pouco de fazer exercício físico?! 

Já não é novidade para ninguém...

Mas só agora me rendi aos chás (infusões) gelados. Agora que o Outono está ai e que começam a apetecer chás quentes, eu virei-me para os chás frios... Adoro o de sabor a Limão e Lima da Tetley mas fiquei com curiosidade de experimentar o chá verde (frio) da Lipton (mas não o encontrei à venda no supermercado). Recomendam mais algum que seja para lá de espetacularmente saboroso e maravilhoso?

Adenda ao último post

Também odeio pranchas! Hoje parece que fui atropelada por um camião. Dói-me músculos que nem sabia que tinha!

Odeio burpees!! Odeio squats!!

Tenho as pernas tão doridas que parece que fui atropelada por um daqueles cilindros das obras nas estradas. Odeio burpees. Odeio squats. Odeio gostar tanto de comer e depois ter de me massacrar no ginásio. O que uma falsa magra (foi o que a nutricionista me chamou hoje... Vou ter de transmitir esta informação à minha avó) tem de fazer para poder continuar a enfardar gordices sem ficar com (muito) peso na consciência!

Setembro, um mês de promessas

Nem só em Janeiro se fazem promessas para o novo ano. Há quem as faça em Setembro. Há quem considere Setembro um novo início, um novo ciclo e a altura ideal para começar novos projetos e desafios. E tudo o que sirva como motivação para levar as coisas avante eu sou adepta. Por isso é que Setembro tem um novo desafio: Setembro será um mês de reeducação alimentar e de tolerância zero aos excessos na hora de comer.  Lá no ginásio a nutricionista mudou e esta é muito mais exigente. Esta quer ver mais resultados. Não se contenta com o estar dentro dos valores normais. Esta quer que estejamos em valores óptimos e adequados para o nosso estilo de vida, para o nosso metabolismo e para os nossos objetivos. Embora eu esteja dentro dos ditos valores normais há dois valores que não estão na proporção mais adequada (a massa gorda e a massa muscular). O peso por si só não diz muito e a partir de hoje vou ter de meter na cabeça que as coisas vão ser a doer. Mais exercício, menos erros e excessos al…

Lá no fundo a preguiça justifica muita coisa

E depois de mais de um mês sem pôr os pés no Ginásio, hoje foi dia de regressar (até arregalei os olhos quando me apercebi que a última vez que lá pus os pés foi no dia 27 de Maio!! Maio!!).  Se custou? Sim, de manhã custou sair da cama mais cedo para ir para o ginásio. Se valeu a pena? Valeu, e muito! Adoro a sensação de dever comprido e do relaxamento que o exercício proporciona. O pior é mesmo a preguiça que se sobrepõe muitas vezes. Mas não foi só a preguiça que me levou a estar mais de um mês sem pôr os pés no ginásio (pelo menos eu quero convencer-me disso). Foram as férias fora do país no início de Junho, foram dias caóticos de trabalho (e o cansaço extremo que isso acarreta), foram os dias de quase 40 graus que desmotivam até o mais motivado atleta, foi a entrada de um novo membro (canino) para as nossas rotinas e por último, mas não o menos importante, a preguiça. A malfadada preguiça que aliado a tudo o resto acaba muitas vezes por ganhar.  Definitivamente (e infelizmente) …

Pulseira fitness

No início do mês o namorado, como aliás é costume no mês do meu aniversário, começou a presentear-me com alguns presentes aleatórios até chegar o dia do meu aniversário e me presentear com "o presente verdadeiro" (e que presente! Como ele conhece tão bem os meus gostos). Esta pulseira fitness foi o primeiro presente de alguns. Uma pulseira para monitorizar passos, corrida e qualidade do sono.  Está sincronizada com o telemóvel através de uma aplicação (gratuita) que funciona por Bluetooth. Acedendo a essa aplicação conseguimos ter acesso a uma série de informações: quantos passos já demos nesse dia (se esses passos foram em caminhada ou a correr), quantas calorias já gastamos, a quantas gramas de gordura equivalem essas calorias, um perfil de atividade de cada dia e dá ainda para estabelecer uma meta (número de passos) a dar em cada dia. Quando se atinge essa meta a pulseira vibra para saber que atingimos a meta. A qualquer momento do  dia podemos ver em em que ponto estamo…

Instagram

Blogs que leio