Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens com a etiqueta running

Comprometimento

Quando uma pessoa torna pública a sua preguiça fica quase na obrigação de fazer alguma coisa para mudar a situação. E assim foi. Ontem foi o dia de voltar às corridas depois de quase três meses de inatividade. Um tempo médio muito aquém daquilo que eu estava na última vez que corri mas isso não é o mais importante. O que mais importa é que voltei a correr e consegui fazer 6 km sem ser em esforço (o que eu, sinceramente, achei que ia acontecer).
Agora vamos lá ver quando é que será a próxima corrida...

Motivação precisa-se

Sabem aquela falta de motivação para o exercício físico que se apodera de nós nos meses de Inverno? Sabem aquelas desculpas (esfarrapadas) que inventamos para nós mesmas para não mexermos o traseiro? Sabem aquelas coisas que inventamos que temos mesmo de fazer só para justificarmos que não temos tempo para o exercício físico? Pois... bem me parecia que não era a única. Estou precisamente nessa fase. Já não corro quase à 3 meses e tenho para mim que quando decidir acabar com esta inércia me vai custar horrores. Para chegar aos 10 km foi preciso muito esforço, mas para perder o ritmo é num estalar de dedos.

Férias com tudo excluido

Parece que as férias estão mesmo a dar as últimas (snif snif snif) e isso significa que é tempo de voltar à carga, que é como quem diz, às corridas! Isto em Agosto foi a loucura, comer como uma baleia e correr como um caracol. Se eu tivesse corrido tanto como enfardei estava pronta para correr a meia maratona. Mas não... em todo o mês de Agosto corri (mandem rufar os tambores!)... uns míseros 31km.  Eu disse que Agosto era o mês das férias... e férias para mim é sinónimo de fazer apenas aquilo que gosto e que me dá vontade.

Coisas que (me) acontecem quando vamos correr

Acho um piadão àquelas pessoas (homens mais concretamente) que se põe a tentar meter conversa com as pessoas (mulheres mais concretamente) que estão a correr (e que na maioria das vezes tem idade para serem suas filhas), com frases foleiras. Questiono-me se no seu íntimo eles próprios acreditam que as suas frases foleiras vão surtir algum efeito. Hoje foi este o episódio que me saiu na rifa. Um homem com idade para ser meu pai, com uns calções curtinhos a fazer lembrar os adolescentes nos anos 80 nas aulas de educação física e a mandar-me frases de incentivo quando passava por ele. Ao menos uma pessoa sempre se vai rindo enquanto corre e o tempo vai passando mais rápido.

A correr de pantufas

Com as corridas a tornarem-se uma rotina na minha semana, tive de investir numas sapatilhas próprias para corrida e que se ajustassem ao meu pé e ao meu tipo de passada. Queria igualmente umas sapatilhas leves e que se moldassem ao pé uma vez que fico facilmente com os pés inchados e não gosto de os sentir apertados enquanto corro. Desta vez já não cometi o mesmo erro das últimas sapatilhas que comprei para o ginásio e comprei-as um número acima daquele que habitualmente uso e só vos posso dizer que para correr em estrada ou terra batida são o cúmulo do conforto. É como se estivesse a correr de pantufas. Se correr em pisos mais irregulares estas sapatilhas não são as ideais mas para já não é costumo fazer as minhas corridas em piso irregular. E o melhor de tudo foi o preço delas. O preço inicial era de 120€ e eu comprei-as por 31€ no The Style Outlet (Vila do Conde) no mês passado, e contou com um desconto adicional ao preço de saldos de 30% (promoção feita todos os meses, na última …

Maleitas de quem corre #1

Isto de ir correr é muito bonito, é saudável, faz emagrecer, bla bla bla mas ninguém alerta para as coisas más que isto tem. Pois que desde que comecei a levar as corridas a sério e que faço três corridas por semana que os pés deixaram de estar em condições para andarem desnudos. Se até ai tinha uns pés bastante aceitáveis, hoje em dia escondo-os o mais que posso.  Eu explico: correr é incompatível com ter as unhas pintadas sem estragar o verniz. Com a pressão que se faz na parte da frente do pé nas descidas, a ponta das unhas, sobretudo do dedo grande, acaba sempre por perder o verniz. E não é de ser de fraca qualidade porque até agora durava muitos dias impecável. Para além de andar sempre com o verniz lascado (isso ou pintar as unhas sempre que chego da corrida) tenho os dedos cheios de bolhas. Os meus pés incham muito e por muito confortável que o calçado seja, ou compro 4 números acima (o que ainda não experimentei mas já me passou pela cabeça em situações mais aflitivas) ou ent…

Coisas que não compramos e que nos deixam felizes

Os saldos já começaram e eu já fui dar uma espreitadela em duas ou três lojas, as do costume no resto do ano. Entro eu na Zara, avisto estas culottes e vou para o provador com elas, tamanho M, cor-de-rosa lindo, tecido tal como eu gosto e à espera que me assentassem como uma luva. Visto-as toda esperançada que tinha encontrado as culottes perfeitas mas... estavam-me largas! Eu que sempre usei o M na Zara ficava com as calças larguíssimas na cintura (e consequentemente não assentavam nada bem). Isto de ir correr de forma regular tem as suas vantagens e começa a mostrar alguns resultados. Moral da história: sai da loja sem as calças mas mais feliz e sem ter gasto dinheiro. As mulheres são mesmo estranhas: ficam felizes quando compram algum trapo novo mas também podem ficar felizes quando não compram nada. 

Como ficar com o dia estragado em segundos

Acordei toda animada, fui correr 8 quilómetros, vinha para casa toda orgulhosa de mim por ter vencido mais uma vez a preguiça, saio do carro com a tralha nas mãos (porque, como é óbvio não levo bolsa para correr) - telemóvel, auriculares, chaves de casa, chave da carrinha e garrafa de água e eis que me cai alguma coisa ao chão. No meio de tanta coisa o que é que me caiu? O telemóvel. O que é que aconteceu? Estalou o vidro todo! Porque é que eu estou para lá de furiosa, possessa e enervada? Porque tenho telemóveis pr´ai à 15 anos e nunca parti ou estalei um ecrã, mesmo sem usar qualquer protecção nos ecrãs (ou quando usei eram aquelas películas compradas nas lojas dos chineses ou no ebay que são apenas para não arranhar o ecrã). À coisa de 3 semanas comprei uma película toda xpto de vidro temperado e mais não sei o quê para que, em caso de quedas não estalasse o vidro e o que é que me acontece? A película está intacta e o vidro todo estalado! Se eu sabia estava quietinha e deixava com…

Afinal isto da corrida até tem alguma piada

Calma! Ainda não me converti ou passei para o lado de lá! Ainda não sou uma pessoa viciada nas corridas, fanática ao ponto de saltar da cama as 6 da manhã mesmo estando de férias só para cumprir o plano das corridas. Calma, não é isso. Ainda continuo a preferir estar à mesa a comer um bom petisco do que na rua a correr de um lado para o outro. Mas em cada dia que vou correr acabo por gostar de um pormenor diferente. E hoje voltei a sentir-me uma criança enquanto corria. E porque? Porque basicamente corri o tempo quase todo à chuva. E correr à chuva  enquanto corremos é muito diferente de fugir à chuva enquanto saímos de um edifício para entrar noutro ou para ir para o carro. Ai maldizemos a nossa sorte e pensamos logo no aspeto de cão molhado com que vamos ficar.  Hoje foram sete quilómetros à beira rio, de início com uma chuva muito miudinha mas depois com chuva tão forte que mal dava para abrir os olhos. Tanta chuva que doíam-me mais os braços de levar com a chuva forte do que as p…

Run Forrest, Run!

Não sei o que se passou comigo, mas de um dia para o outro lembrei-me de começar a correr. Em Abril fui correr duas ou três vezes mas sempre contrariada e em grande esforço (mesmo sendo a passo de caracol e curtas distâncias). Em Maio corri pr´ai duas vezes e fiz uma caminhada de 15 quilómetros. Em Junho assim do nada deu-me o clique e comecei a correr três vezes por semana. Comecei a aumentar gradualmente as distâncias, comecei a melhorar os tempos e comecei a notar que cada vez corro com menos esforço e sacrifício. Para meu próprio espanto, tenho levado as corridas com regularidade. Mais espanto ainda, tenho ido correr sozinha sem precisar de compromisso com alguém para ser obrigada a sair de casa e ir correr. O que mais motiva a ir correr é superar-me a mim própria, é ver que há alguma melhoria de uma corrida para a outra, é aumentar distâncias, baixar tempos e ganhar resistência. Não sei se daqui a um mês me passa esta febre e esqueço as corridas mas para já tenho levado a coisa …

Dia Mundial do Exercício Físico

Eu já fiz a minha parte por hoje e já fui correr mais cinco quilómetros (e já consegui tirar 11 segundos ao tempo final. A loucura, eu sei! Mas tem de se começar com pequenas conquistas). Sentimento de dever cumprido mas as pernas bastante cansadas.

Running

Hoje, dia 1 de Abril comecei o meu dia a correr. Mais propriamente 5 quilómetros. Bem, não foi sempre a correr até porque estou a começar. Mas alternei entre corrida e passo rápido. O tempo foi miserável mas não é isso que importa.O que importa é que levantei o cu da cama e fui correr. E isso soube-me bem. O facto de estar um dia lindo de sol (mas sem estar calor) ajudou bastante.  Sei que daqui a dois meses não vou estar a correr uma maratona nem a fazer tempos dignos de um atleta queniano mas hoje fiquei feliz por ter a motivação necessária para levantar o esqueleto do conforto da cama e mexer-me (mesmo que o corpo esteja um bocado dorido depois do treino de ontem no ginásio). Gostava de começar a gostar de correr. Gostava de ter a motivação necessária para me levantar mais vezes da cama e ir correr de manhã. Hoje foi um primeiro passo.

Instagram

Blogs que leio