Avançar para o conteúdo principal

Roma e Florença

E como prometido aqui e aqui, aqui estão as fotos das últimas férias em Roma (clicar nas imagens para ver em ponto maior) e algumas considerações para quem estiver a pensar lá ir.
Eu fui quase no início do Verão, e apanhei temperaturas sempre acima dos 30º graus. Um calor quase tropical, com os fins de tarde quase sempre com uns minutos de chuva intensa para refrescar o tempo e que sabiam pela vida. Uma coisa muito boa que tem em Roma para os dias quentes, são as inúmeras fontes espalhadas pela cidade com água potável e super fresca.


Quanto ao trânsito, é um bocado caótico e confuso por isso optamos pelos transportes públicos, também eles um pouco caóticos em determinadas linhas/horas. Houve alturas em que quando o metro chegava à estação achava eu que não ia conseguir entrar mais ninguém e ainda entrava mais uma multidão. Aprendi um novo conceito de sardinha enlatada e aprendi também a não respirar pelo nariz dentro do metro (a mistura de "cheiros" em dias de calor com o metro super lotado pode ser incomodativo). Nas ruas é um desfile de motas e Fiats.



Para comer, o difícil é escolher. Para quem, como eu, é amante da cozinha Italiana o dificil é decidir entre uma lasanha, as diversas massas ou as imensas pizzas. E não deixem de provar os deliciosos gelados. Nos começamos por uma casa de referência que fica perto da Fontana di Trevi mas depois provamos noutros sítios e nenhum nos desiludiu. Eram todos deliciosos e com uma variedade de sabores incrível.








Se forem ao coliseu e ao Forum Romano, no primeiro Domingo de cada mês a entrada é gratuita por isso preparem-se para uma fila que quase dá a volta ao coliseu. Contudo, e apesar do tamanho assustador até anda relativamente bem (esperamos cerca de 1 hora para entrar).










Embora muitos sítios sejam de entrada paga, há muitos outros que são de entrada livre (o caso de inúmeras igrejas, do Panteão, da Boca da Verdade e outras atrações). Tenham atenção à roupa que vestem quando forem visitar igrejas. Há muito zelo quanto a este aspeto: as mulheres não podem ir com decotes pronunciados ou camisolas sem mangas, se forem de saia ou calções não pode ser acima do joelho. Para os homens a regra é a mesma: nada de camisolas sem mangas ou calções curtos. Levem algum lenço para colocar sobre os ombros se forem mais "descascados". Se se esquecerem desse pormenor, em todas as igrejas há uns resguardos que se podem comprar.
Para além dos monumentos, as próprias ruas são um encanto. Qualquer esquina inspira, qualquer recanto é belo, qualquer ruela é bonita.






  







Se forem ao Vaticano (um dos sítios que mais adorei) não deixem de fazer a visita guiada. Não se fiquem só pela Praça são Pedro porque visitar o interior do Vaticano é uma visita inesquecível. A entrada não é barata e as filas são longas. Mas para reduzir o tempo de espera podem juntar-se a uma agência de visitas guiadas (há inúmeras nas redondezas do Vaticano) e eles tem prioridade das filas encurtando em mais de 3 horas a entrada. Estas visitas guiadas tem um custo que ronda os 10 euros, para além do bilhete de entrada. Mas vale muito a pena porque são acompanhados de um guião na vossa língua que vos explica as coisas com pormenor e conhecimento de causa.
Para além da grandiosidade que é ver o Vaticano ainda tive a felicidade de ver o papa. Mesmo para quem não é crente é um sentimento tão indescritível. É sair dali com a alma leve e de sonho cumprido.












Quando saírem do Vaticano aproveitem para descer toda a avenida (faz-se muito bem a pé. Alias, toda a cidade é muito plana por isso anda-se muito bem a pé por toda a cidade) e ir visitar o Castelo de S. Ângelo. A entrada é paga mas é ponto obrigatório. Daqui tem uma vista fantástica e conseguem ver muitas das pontes que estão sobre o rio Tibre.





Se quiserem ter uma vista privilegiada de toda a cidade podem subir ao topo do Monumento a Vítor Emanuel II (7€) e terem uma vista de 360º sobre toda a cidade.




Ao longo de toda a cidade tem inúmeras igrejas mais discretas no exterior mas de uma beleza impar no interior. A maioria é de entrada gratuita por isso não percam a oportunidade de entrar.



Outra coisa comum nesta cidade fantástica são os mercados, os vendedores de rua e a animação em qualquer esquina. Os mercados são muito coloridos e com uma variedade enorme. As ruas são animadas com cantores de rua que presenteiam quem lá passa ao ponto de ver grupos de pessoas a dançar em plena rua ao som da música que se ouve.





Imagem de marca desta cidade é a Fontana di Trevi. E foi aqui que foi a desilusão da viagem. Vai uma pessoa a idealizar uma fonte enorme, cheia de água, bela  e imponente e chega lá e a fonte está em obras, sem água, quase toda coberta com andaimes e lonas e só uma pequena parte a descoberto com um mini lago com água para se atirar a moeda. A moeda foi atirada na mesma com o desejo de lá voltar um dia e ver a fonte em todo o seu esplendor. 



E o Panteão? Não há palavras para descrever um edifício enorme, com uma arquitetura impressionante e que foi construído há mais de 2000 mil anos e que se mantém intacto e perfeito. A entrada é gratuita (e mais uma vez tem uma bela fonte de água fresca e potável mesmo à entrada).





Para quem é dado às histórias da Disney, é nesta cidade que podem visitar a casa do Pinóquio e onde nasceu esta personagem. Fica a caminho do Templo do Adriano e a entrada é gratuita. É uma casinha pequenina com as paredes cobertas de peças feitas de madeira.





E pronto, bateu as saudades de Roma. Por mim ia já hoje novamente para Roma. Mas como para a semana já vou de férias para a Alemanha, se calhar deixo o regresso a Roma para outra altura.

Comentários

  1. A isto é que eu chamo umas belas férias!!!
    Adorei!

    ResponderEliminar
  2. Não conheço Roma. Está na minha lista de viagens e nunca mais chega o dia! Adorei as fotos!

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Pandora - como limpar

Para quem tem peças da Pandora, ou mesmo sem ser da Pandora mas sendo de prata já se foi apercebendo que com o uso as peças vão perdendo o brilho e ficando mais escuras devido a sujidade que se vai agarrando às pratas e devido também à transpiração ou ao mau uso das mesmas. É preciso termos alguns cuidados quando usamos pratas. 
Em conversa com um funcionário extremamente simpático e profissional da loja Pandora no BragaParque (Braga) reuni algumas dicas para partilhar convosco e aumentar a durabilidade das vossas peças no que concerne ao brilho e à limpeza. Algumas dicas são óbvias: não borrifar perfume diretamente sobre as peças, quando se usa cremes deixar a pele absorver totalmente o creme e só depois pôr as pulseiras/anéis/colares, não tomar banho com as pratas porque os champôs/gel de banho podem ter um PH que não sendo neutro pode afetar as pratas. Outra dica é quanto à limpeza que se pode fazer em casa. Antes de correrem a mandar fazer uma limpeza das peças ou mandar poli-las…

Coisas que me irritam nos sites das lojas de roupa

Não sei se quem faz os sites da maioria das lojas de roupa acha que os utilizadores são totós e distraídos ou se são eles que não sabem programar em condições e não sabem ir de encontro às necessidades dos utilizadores.  Detesto quando aparece a mesma peça de roupa várias vezes na mesma pesquisa ou em várias categorias diferentes. Pôr o mesmo casaco a aparecer na categoria "casacos" e "malhas" eu até entendo, agora porem o mesmo casaco a aparecer 3 vezes na mesma categoria só porque aparece conjugado com peças diferentes isso é que já me irrita um bocado. Se a referência da peça é mesma, não deveria aparecer apenas uma vez? Se a ideia é parecerem que têm muita roupa... não é preciso! Uma pessoa já perde uma eternidade a ver os sites, não é preciso repetirem peças. Aliás, há sites que eu raramente vou por terem tanta tralha, uma pessoa a meio da pesquisa já só está a fazer scroll sem prestar atenção nenhuma. Não vale a pena minha gente! E eu que cada vez faço mais …

Notas soltas de uma dona de casa

Faltam-me flores cá em casa. Faltam-me "verdes" espalhados pelas várias divisões. O problema das flores é que é preciso tomar conta delas, é preciso dar-lhes tempo e ter tempo para elas, é preciso saber cuidar. E depois acontece que começam a murchar e morrem. E comigo acontece muito elas morrerem (não sei se é a lei natural da vida dessas flores ou se suicidam porque eu sou uma cuidadora má demais).  Eu gosto de flores mas não gosto do trabalho que dá ter flores. Benditas as flores artificiais. O problema das flores artificiais é que ou são foleiras ou não sendo foleiras é quase preciso doar um rim para as comprar. Outro dia, numa loja de decoração em Braga, encontrei umas flores artificiais muito bonitas, na cor que eu queria e no formato que eu estava à procura. Quando fui ver o preço tive uma ligeira arritmia. 65€ por um pé de flores artificiais. Por esse preço, mais me valia contratar uma pessoa para vir cá a casa uma vez por semana só para me tratar das flores. O que …

Instagram

Blogs que leio