Avançar para o conteúdo principal

O humor negro da minha mãe (ou então: a vida de estudante aos olhos de uma mãe)



A minha irmã está a tirar mestrado em Engenharia Informática e está a passar por uma fase de muito trabalho. Tem um trabalho de grupo para entregar amanhã e esta semana basicamente só põe os pés em casa para dormir e tomar banho. O resto do tempo tem estado na universidade a trabalhar para o dito trabalho mais os colegas do grupo.
Um destes dias, perto da hora do jantar liga para a minha mãe a dizer que o trabalho ainda estava atrasado e que ia chegar mais tarde a casa. Perante tal telefonema só oiço a minha mãe a dizer-lhe "Juízo!". Se isto já me teria soado estranho por si só, mais estranho foi a entoação com que o disse. Fez-lo com a mesma entoação que diria caso a minha irmã lhe tivesse dito "Hoje vou sair à noite, vou prós copos com os amigos e não sei a que horas chego a casa!". Definitivamente a minha mãe não faz a mínima ideia do que é um trabalho de grupo, onde estão quatro ou cinco pessoas enfiadas numa das salas da biblioteca, cheios de computadores  e folhas à volta, com um ar de quem não vai à cama à três dias, já todos descabelados e com cara de poucos amigos. Se tivesse noção não era "Juízo" que diria mas sim "Boa sorte" ou então "Afasta-te das janelas altas e afasta os objetos cortantes!".
A minha mãe disse "Juízo!" com a mesma entoação de quem está a alertar alguém para não chegar ao fim da noite inconsciente e com as ideias turvas pelo excesso de álcool. Está bem que às vezes se fazem trabalhos na universidade sem termos muita consciência daquilo que estamos para ali a fazer e com as ideias bem turvas (e nem sequer se bebeu álcool), mas eu não conhecia tal ironia por parte da minha mãe por isso desconfio que ela não saiba o que significa ficar até às tantas a tentar acabar um trabalho de grupo para o entregar a tempo e horas.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

A vida secreta dos nossos bichos

Quem disse que os filmes de animação são só para crianças? Eu gosto bastante de me perder num bom filme de animação. E este prometia muito. Tinha visto o trailer ainda antes de chegar aos cinemas e disse logo "quero muuuito ver este filme" e finalmente vi-o. O filme prometia muito, ainda por cima sendo dos mesmos produtores de "Gru - o Maldisposto", mas sinceramente fiquei um bocado desiludida. A história foi muito básica e o trailer foi muito bem feito porque reúne, a meu ver, as melhores cenas do filme. Uma pessoa vê o trailer, cria grandes expectativas e depois no final fica assim um bocado para o desiludida, à espera de mais...
Ver o trailer aqui.

Agora sim, venha Setembro!

Depois de me andar a entreter nas férias com Silicon Valley enquanto esperava pelas "minhas" séries, finalmente chegou Narcos! E desta vez com Pêpê Rapazote.  Não sei por esse lado como é que vão ser os vossos próximos serões, mas os meus vão ser a matar o vício, porque a ressaca já vai longa.

Há quem traga recordações das férias, eu trago ferradelas de melgas

Depois de oito dias de férias na praia, de regresso a casa para queimar os últimos cartuchos na arte de dolce far niente.  E dizem vocês: oito dias de praia deves estar preta! E eu respondo que não mas em contrapartida estou bem ferrada pelas melgas. São prioridades minha gente, cada um marca o corpo consoante as circunstâncias que tem!

Instagram

Blogs que leio