Avançar para o conteúdo principal

O problema não és "tu" sou eu...

A semana passada fui a Mondim de Basto passar a tarde. Para quem me conhece, a pergunta óbvia seria "o que foste tu fazer para um sítio tão calmo e sossegado?!". Regra geral não gosto de sítios pacatos. Sítios onde o tempo demora a passar a mim põe-me com os nervos à flor da pele. Não fui feita para ser zen, com muita pena minha.

Uma coisa é ir passar um fim-de-semana a um sítio calmo, mas saber que nas redondezas próximas há coisas para fazer, há movimento, há distração e que depois volto a casa, à agitação do costume. Ou estar num hotel no meio do nada mas com todas as comodidades e regalias e passar o dia entre o spa, a cama ou a piscina a repor energias para depois voltar à carga. Ou ir para um sítio calmo mas com um grupo de amigos, um grupo animado e cheio de energia que faz com que não hajam horas mortas ou marasmo. Isso é uma coisa, agora estar num sítio onde constantemente se ouve o silêncio a mim incomoda-me. Durante um par de horas até gosto mas depois de tudo visto vem a pergunta "e agora, o que vou fazer? O que é que há para fazer/ver mais?". Estradas vazias, ruas sem pessoas, estabelecimentos fechados... a mim deixam-me agitada. Parece um paradoxo mas é verdade. Deixam-me numa agitação interior que me leva ao nervosismo.

Depois dou por mim a pensar "e se eu morasse aqui?" e chego sempre à mesma conclusão: ou tinha nascido aí e estava habituada ou então não aguentaria muito tempo em sítios assim. Sítios que não tem cinema, shoppings cheios de lojas, hipermercados com as prateleiras cheias de diversidade, ruas cheias de pessoas, restaurantes abertos até tarde, hospitais perto, cadeias de fast-food, festas nas noites de Verão, festivais de música, estádios de futebol... não são sítios para mim. Há uma série de coisas que a mim me dizem muito, que me fazem falta.
Não estou a dizer que as cidades agitadas sejam melhores, muito pelo contrário! Há coisas que eu dispensava bem: o trânsito caótico, o estacionamento impossível, os parquímetros caríssimos, a distância entre as pessoas, a falta de civismo nas ruas, as filas nos supermercados, o não sentir o "ar puro" para respirar, a falta de tempo para estar com as pessoas e mais uma lista enorme que teria para apresentar.
Mas mesmo assim, prefiro as cidades agitadas. Não é por serem melhores, eu é que fui habituada à confusão e já não sei ser de outra forma.











Fotos tiradas por mim (telemóvel), em Mondim de Basto.

Comentários

  1. Eu percebo te, também sou assim. É impensável para mim viver num sítio desses. Sinceramente nem sei como as pessoas conseguem.
    Mas não deixa de ser bonito.
    Beijinho

    ResponderEliminar
  2. Em março fui passar um fim de semana a Mondim de Bastos. Gostei imenso do sossego, apanhámos bom tempo felizmente e deu para descansar. Se gostava de lá viver? Não. Gosto imenso do sítio onde moro e acho que não o trocava por nada.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Há sítios que são muito bonitos mas não aos nossos olhos, pelo menos de forma permanente e para viver. Mas isso não significa que não sejam bonitos. Para outras pessoas...

      Eliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Pandora - como limpar

Para quem tem peças da Pandora, ou mesmo sem ser da Pandora mas sendo de prata já se foi apercebendo que com o uso as peças vão perdendo o brilho e ficando mais escuras devido a sujidade que se vai agarrando às pratas e devido também à transpiração ou ao mau uso das mesmas. É preciso termos alguns cuidados quando usamos pratas. 
Em conversa com um funcionário extremamente simpático e profissional da loja Pandora no BragaParque (Braga) reuni algumas dicas para partilhar convosco e aumentar a durabilidade das vossas peças no que concerne ao brilho e à limpeza. Algumas dicas são óbvias: não borrifar perfume diretamente sobre as peças, quando se usa cremes deixar a pele absorver totalmente o creme e só depois pôr as pulseiras/anéis/colares, não tomar banho com as pratas porque os champôs/gel de banho podem ter um PH que não sendo neutro pode afetar as pratas. Outra dica é quanto à limpeza que se pode fazer em casa. Antes de correrem a mandar fazer uma limpeza das peças ou mandar poli-las…

Voltar aos tempos de estudante (e sair da zona de conforto)

Às vezes digo, em tom de desabafo, que gostava de voltar a estudar. Talvez porque tenha a noção de que nunca se sabe tudo e de que é indispensável estar constantemente a estudar para conseguir desempenhar o meu trabalho com rigor e de forma atualizada. Gostava de fazer uma pós-graduação mas o tempo nem sempre chega e o investimento também não é propriamente barato. Fazer doutoramento já esteve mais em perspectiva do que está agora. Os objetivos de vida mudam e, sinceramente, acho que neste momento não teria disponibilidade (mental e de tempo) para o rigor, exigência e cedências que um doutoramento exige. Mas o bichinho de estudar, de reciclar e acrescentar novos saberes mantém-se. 
Neste momento estou a preparar uma apresentação para participar num congresso internacional, sobre a minha área profissional e sobre aquilo em que trabalho. E de repente senti-me novamente estudante: pesquisar, ler artigos, sublinhar, voltar a pesquisar, fazer esquemas e passar isso tudo para uma apresenta…

New in

Eu sei que não parece, mas o Verão está à porta. Isso e os saldos. E a women secret já está com promoções até 70% e eu já fui lá dar um saltinho e ver se havia alguma coisa que valesse a pena. Sinceramente, nem para os bikins e fatos-de-banho olhei. O calor e a praia parecem-me uma coisa tão distante que nem prestei atenção. Atendendo a que estamos basicamente no Inverno (as estações agora não se definem pelo mês em que estamos), andar agora a ver roupa de praia era quase como se no pico do calor do Verão andasse a ver camisolas de lã grossa com gola...
Quando estava na loja, perguntei-vos no Instagram qual das sandálias gostavam mais:  azuis ou laranja?

A escolha de vossa parte foi renhida. E da minha também! Inicialmente ia trazer as azuis, mas acabei por trazer as laranja. 
E o melhor de tudo foi o preço.
Antes: 24.99€ Agora: 11.99€ Vale de aniversário para descontar de 6€ - as sandálias ficaram-me pela módica quantia de 5.99€.
A isto se chamam boas compras!

Instagram

Blogs que leio