Avançar para o conteúdo principal

O vazio das séries

Quem gosta de devorar séries certamente me entende. 
Detesto aquele sensação que fica quando acabamos de ver uma série muito boa, com algumas temporadas e muitos episódios e depois vemo-nos obrigados a procurar outra série para preencher o vazio.

Desde que acabei "How to get away with murder" que ando assim para o perdida, a ver "séries às pinguinhas". Basicamente é pegar numa série nova e ver para ver até que ponto me prende. Já vi algumas boas desde então ("Westworld" e "Taboo") mas têm o problema de só ter ainda uma temporada. Por isso rapidamente estou no mesmo dilema: o que ver agora?

Para já, e até descobrir uma série assim para lá de espetacular (com muitos episódios e temporadas) e enquanto as 573 que sigo não lançam episódios novos, comecei a ver "13 Reasons why".

Esta série conta a história de uma adolescente que se suicidou, mas antes de o fazer deixa uma série de gravações em cassetes dirigidas às pessoas que motivaram a sua decisão. Após o suicídio, cada uma dessas pessoas recebe as gravações onde ouvem a voz dela a relatar a contribuição que cada uma teve na sua decisão até se descobrir de quem foi, afinal, a culpa!

Para já ainda só vi dois episódios (não que a série seja aborrecida, mas tenho adormecido com facilidade, o que não me permitiu avançar mais) e para já estou curiosa para perceber o que se vai passar a seguir.


ps: Sugestões de boas séries, de preferência que já estejam finalizadas, são bem-vindas!

Comentários

  1. Não tenho seguido séries desde o mentalista. Acho que tenho de começar.

    ResponderEliminar
  2. Ando a rever uma favorita de há uns anos: Fringe.



    Ms. Telita | Telita LifeStyleFacebookinstagramTwitter

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

O (meu) casaco perfeito

Já há muuuuito que andava atrás de um casaco compridão, daqueles que só se vê mesmo um bocadinho da perna mas estava difícil encontrar: ou não gostava do modelo (a maioria pareciam sacos de batatas de tão largos que eram), ou na gostava do tecido, ou era a cor, ou era o corte... havia sempre qualquer coisa. Até que no passado fim-de-semana, numa ida relâmpago ao outlet de Vila do Conde bati de caras com este sobretudo (na loja Pull&Bear)  e nunca mais o larguei. Era exactamente este modelo que eu queria, esta fazenda, a cor, com forro, e melhor que tudo... custou 10€! Digam lá se eu não sou boa a fazer achados! Não é todos os dias que se encontra o sobretudo perfeito ao preço da chuva!

O meu novo melhor amigo desde que tenho um cão dentro de casa

De há uns meses para cá, eu e este objeto temos sido grandes amigos. Amigos ao ponto de ponderar começar a andar com ele na bolsa atrás de mim, sobretudo quando ando com roupas escuras. Por mais que eu passe o rolo na roupa antes de sair de casa, há sempre um ou outro pêlo do sr. Benny mais resistente que fica... e eu que não gosto nada de ver roupa com pêlos!!!

Bad Genius

Para fugir um pouco aos filmes ditos "comerciais", optei por este filme tailandês, para ocupar uma manhã em que a pestana abriu duas horas antes do despertador tocar. Comecei sem qualquer expectativa a ver o filme e mais com aquela ideia de "é só para ocupar o tempo até serem horas de me levantar" e acabei por gostar bastante do filme. Quando fui, por curiosidade, ver a classificação no IMDB percebi que não fui só eu a gostar do filme (7.8 em 10 é muito bom!).
Baseado em factos verídicos, conta a história de uma jovem sobredotada que, em conjunto com outros colegas e sobretudo com o seu rival, monta um esquema para copiar nos testes e nos exames de acesso à universidade, ao ponto de ganhar uma pipa de massa com esse esquema. Para quem quiser saber mais pode ver aqui.

Instagram

Blogs que leio